Pages

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Dicas nutricionais para não exagerar nas festas de fim de ano



As festas de fim de ano estão chegando e todos já se preparam para as comemorações como também desfrutar daquela mesa farta que a ocasião oferece. É comum qualquer pessoa exagerar na alimentação diante de pratos apetitosos e com aquele clima de natal e final de ano, fica mesmo impossível resistir.
Daí a preocupação com a boa forma, com a dieta que já seguia algum tempo e agora acha que pode levar tudo a perder mas não é bem assim, vai depender de cada um se pretende iniciar o próximo ano acima do peso caso não seja isso pode usar bem o método da moderação, não significa deixar de comer o que gosta mas saber o quanto comer.
Apesar de uma mesa bonita e farta não quer dizer que pode comer tudo também, para evitar alguns exageros e resistir a alguns pratos pode diversificar com as frutas, além de deixar uma mesa colorida, será bem nutritiva.
Algumas dicas para não exagerar na alimentação das festas de final de ano:

Não passe o dia sem se alimentar, faça as refeições normais para não querer comer tudo na hora da ceia;
Se for você que preparar os alimentos evite beliscar na hora da preparação;
Aproveite para testar novas receitas que oferecem baixo valor calórico;
Utilize alimentos light nas receitas de final de ano, pois possuem menor quantidade de gordura, como maionese, requeijão, margarina e creme de leite light, queijo cottage e ricota, leite e iogurte desnatados entre outros;
Ingerir fibras (frutas secas, amêndoas, damascos, castanhas, ameixa) promove uma sensação de saciedade e com isso evitará de comer demais na hora da ceia.
Frutas frescas, legumes, folhas devem ser mantidos sem restrições. Já as oleaginosas, como castanhas, avelãs e nozes, devem ser consumida(o)s com moderação devido ao alto índice calórico;
Controlar as porções dos alimentos para não ingerir quantidades maiores do que o necessário, assim estará evitando aquele mal-estar de sentir a barriga pesada e vai saborear a comida sem culpa. Ter cuidado com a gula;
Escolha alimentos com menos calorias, evite aqueles gordurosos;
Prepare um prato colorido e balanceado, mostra que tem variedades de nutrientes na refeição;
Dê preferência a carne de peru por ser menos gorduroso, logo, menos calórico que o pernil e o tender;
Nas preparações com carne pode usar, alecrim, folha de louro, suco de limão, azeite, orégano, prefira os temperos naturais;
As farofas podem ser substituídas por farofa de soja;
Dar preferência as preparações cozidas, assadas ou grelhadas e evitar as frituras;
Prefira as saladas e sucos naturais, se ingerir bebida alcoólica prefira o espumante por ser mais leve e menos calórico;
Ter cuidado com as preparações que levam maionese, creme de leite, requeijão, precisam ser armazenadas sob refrigeração e servir na hora da ceia para não ficar exposto a temperatura ambiente por muito tempo e assim evitar doenças transmitidas por alimentos;
E para sobremesa escolha a de sua preferência e coma apenas 1 pedaço e não fique se culpando, aprecie com prazer;
Independente do quanto comeu, retome no dia seguinte faça uma alimentação leve, beba bastante água e faça uma atividade física;
E como meta para o próximo ano faça escolhas alimentares saudáveis durante todo o ano e com certeza terá uma melhor qualidade de vida com mais saúde.
Boas Festas...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Maus hábitos alimentares podem danificar os cabelos



Fazer dietas alimentares com o intuito de emagrecer só vale a pena se as restrições não forem tão grandes a ponto de desequilibrarem o organismo. Entre vários problemas de saúde, uma alimentação inadequada pode causar perda de cabelo, além de deixar os fios opacos, quebradiços, ressecados e com pontas duplas. "O importante é ter hábitos alimentares saudáveis e sempre consumir itens com proteínas, vitaminas e minerais, que ajudam no crescimento saudável dos fios, evitam a queda, fortalecem os fios e barram a perda de brilho.

Dicas de alimentos que colaboram com a saúde dos cabelos. Banana, melancia, uva e ameixa são importantes, pois têm vitamina B6. Mamão, melão, grãos e cereais integrais ajudam também por conter vitaminas do complexo B. 

As proteínas estão presentes em iogurtes, carnes, frangos, peixes e leites à base de soja. Já zinco, ferro e outros minerais que previnem a queda são encontrados em itens como fígado, feijão, atum e lentilha. Nozes, cenoura e folhas verde escuras também contribuem para a construção das fibras capilares.

MATÉRIA PARA O SITE MINHA VIDA, vejam matéria completa. 


Imagem: http://belissimanaholanda.blogspot.com/

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Mensagem do dia "Seja Feliz de Verdade!"


Felicidade não é o resultado de condições favoráveis. Felicidade vem da maneira com que você reage para as dificuldades da vida. Há pessoas que têm toda razão para estarem tristes, mas ainda assim vivem com felicidade e prazer.

A todos instantes você é desafiado a vencer obstáculos. Diversas vezes na sua vida pessoas importantes o desapontaram, rebaixaram, falaram injurias e mentiras, mesmo assim você deve sorrir e vencer.

Felicidade de verdade não vem da ausência de problemas, vem da superação das dificuldades. Felicidade não é apenas uma reação, é uma escolha que você faz para a sua vida. Em todo instante da vida há lugar para ser feliz.

Fonte : Portal Diabetes Motivacional

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Melancia contra hipertensão


Não importa em quantas fatias você a divida, a melancia ainda manterá uma série de benefícios, o agradável sabor adocicado, baixas calorias, alto nível de fibras e muitos nutrientes.
E agora há mais um item nessa lista: um novo estudo concluiu que a melancia pode ser uma arma natural eficaz contra a pré-hipertensão, um precursor das doenças cardiovasculares.
A pesquisa, a primeira desse tipo realizada em humanos, foi feita por Arturo Figueroa e Bahram H. Arjmandi, cientistas da Universidade do Estado da Flórida, nos Estados Unidos, e publicada na revista científica American Journal of Hypertension.

Efeito vasodilatador da melancia
Os pesquisadores descobriram que a ingestão diária de seis gramas do aminoácido L-citrulina/L-arginina, retirados do extrato da melancia, durante seis semanas, resultou em uma melhoria da função arterial.
"Essa descoberta sugere que este 'alimento funcional' tem um efeito vasodilatador, que pode impedir que a pré-hipertensão progrida para a hipertensão total, um importante fator de risco para ataques cardíacos e derrames," afirma Figueroa.
O efeito imediato foi uma redução da pressão arterial aórtica em todos os nove participantes pré-hipertensivos, quatro homens e cinco mulheres na pós-menopausa, com idades entre 51 e 57 anos.
"Dadas as evidências encorajadoras geradas por este estudo preliminar, vamos continuar a pesquisa e incluir um grupo muito maior de participantes na próxima rodada," acrescentou o pesquisador.

Por que a melancia?
"A melancia é a mais rica fonte natural comestível de L-citrulina, a qual está intimamente relacionada com a L-arginina, um aminoácido necessário para a formação do óxido nítrico essencial para a regulação do tônus vascular e para a manutenção de uma pressão arterial saudável", explica Figueroa.
Uma vez no corpo, a L-citrulina é convertida em L-arginina. Simplesmente consumir a L-arginina como suplemento dietético não é uma opção para muitos adultos hipertensos porque ela pode causar náuseas, desconforto gastrointestinal e diarreia.
Por outro lado, a melancia é bem tolerada por praticamente todos os pacientes. Os participantes no estudo-piloto não relataram nenhum efeito adverso.
E, além dos benefícios vasculares da citrulina, a melancia é uma fonte abundante de vitamina A, B6, C, potássio, fibras e licopeno, um antioxidante poderoso.
De acordo com Arjmandi, a melancia pode até mesmo ajudar a reduzir os níveis de glicose no sangue.

MATÉRIA COMPLETA NO SITE DIÁRIO DA SAÚDE

Fonte da imagem: http://memoriasincontaveis.blogspot.com/2010/01/cronicas-acervo-002.html

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A campanha pelo Dia Mundial do Diabetes 2010


"O Dia Mundial do Diabetes é sobre mobilizar a comunidade global do diabetes para produzir uma voz poderosa para a conscientização sobre o diabetes. Queremos que todas as pessoas interessadas tomem as medidas necessárias para controlaram uma epidemia que afeta a vida de mais de 300 milhões de pessoas no mundo hoje", disse Jean Claude Mbanya, presidente da IDF.

Para o público em geral e pessoas que correm alto risco de terem diabetes, a campanha tem como foco promover a conscientização sobre o diabetes e disseminar ferramentas para a sua prevenção. Para as pessoas com diabetes, o foco será de disseminar ferramentas para melhorar o conhecimento sobre a doença para melhor entendê-la e evitar complicações. Para os governantes e os responsáveis pelas leis, os esforços serão de comunicar as implicações com custos eficientes das estratégias de prevenção do diabetes e promover a educação sobre o diabetes como um componente essencial para o seu cuidado e tratamento.

Fonte: http://gaad-amigosdiabeticos.blogspot.com/2010/05/dia-mundial-do-diabetes-2010.html

Dieta certa para secar 3kg, 6kg e 9kg

Nova matéria que realizei para Revista Malu ed. 436 sobre
DIETA CERTA PARA SECAR 3kg, 6kg e 9kg
Confiram

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dieta da Moda: ilusão Perigosa



A sociedade de hoje busca por uma melhor qualidade de vida mas existe uma preocupação com padrões de estética o que contribui para a maioria da população procurar por dietas da moda, a busca pelo corpo perfeito em um curto espaço de tempo é o que leva boa parte das pessoas a adotar dietas radicais, nem sempre uma determinada dieta é ideal para atender as necessidades nutricionais, estas dietas prometem um rápido emagrecimento e pouco esforço. Sabemos que a redução de peso está relacionada com uma dieta adequada, hábitos alimentares e atividade física.

Alguns estudos realizados sobre dietas como Atkins, Ornish, Zone, Mediterrânea entre outras vem sendo discutida por especialistas, são dietas que geralmente restringem o tipo de alimento a ser consumido (tipo e qualidade e a quantidade diária de ingestão), em sua grande maioria causam efeitos negativos à saúde, uma vez que a maioria não é balanceada e pode causar deficiência nutricional.

 Um estudo da Universidade de Stanford confrontou vários métodos de emagrecimento com vários tipos de dietas e a dieta Atkins foi considerada uma das mais eficazes, estudaram dieta planos de longo prazo que ultrapassa a Zona e a dieta Ornish nas orientações do plano dietético, relatando uma perda de peso expressivo em um determinado grupo de indivíduos mas quanto aos valores do colesterol LDL não foram significativos, então não são tão eficazes assim.

A dieta Zone conhecida pelo consumo de alto teor de proteínas, propõe porcentagens fixas de carboidratos 40%, proteínas 30% e gorduras 30%, é uma dieta que pode comer alimentos variados desde que mantenham equilíbrio entre os nutrientes, e devido a quantidade de proteínas pode sobrecarregar os rins.

A dieta da Sopa é uma preparação com vários legumes, levando muito repolho em sua composição. Usada continuamente por um determinado período de tempo. Do ponto de vista nutricional é carente de sais minerais, vitaminas, fibras e proteínas. Ninguém consegue levar por muito tempo pois quem a utiliza acaba  enjoado e logo abandona esta dieta. Não muda o hábito alimentar e não resolve o problema.

Acredito que estas dietas e outras tantas são impostas para as pessoas como um milagre que vai perder peso rapidamente sem sacrifício, tudo maravilhoso, e que de fato perdem peso em curto prazo de tempo porque sofrem uma alteração brusca na composição alimentar mas não sabem o que podem causar a saúde, além do mais um indivíduo não vai seguir uma dessas dietas para o resto a vida, pois é praticamente impossível, uma vez que elas são bastante restritivas.

Acho que dieta é muito individual, é quando se precisa de um profissional para verificar os problemas existentes, indicando uma dieta de acordo com as necessidades nutricionais e dificuldades de cada um, erros que cometem e como fazer para perder peso com saúde estabelecendo padrões dietéticos de macro e micronutrientes.

Para emagrecer de maneira saudável é necessário querer ter hábitos saudáveis, manter uma aliemtação que tenha um equilíbrio entre qualidade e quantidade dos alimentos, fornecendo desta maneira todos os nutrientes, proteínas, carboidratos, lípídios, vitaminas, fibras, sais minerais e água os que são insubstituíveis e indispensáveis, necessários para o bom funcionamento do organismo e ao bem-estar  do indivíduo, promovendo assim uma qualidade de vida satisfatória.

Deve-se controlar o que come e não ser controlado pela comida, alimentar-se bem é a maneira mais eficaz de cuidar da saúde e favorecer uma melhor qualidade de vida e não esquecendo de associar a prática de atividade física.

Dieta da moda é simplesmente uma ilusão perigosa, passa rápido, tenha consciência que o melhor a fazer é mudar seus hábitos alimentares, para que obtenham resultados satisfatórios e verdadeiros.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Matéria para revista Malu edição 434, confiram

Matéria que realizei
sobre NOVÍSSIMA FARINHA QUE SECA, 
confiram a nova farinha na Revista Malu edição 434

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Saúde da Criança --> Aleitamento materno: bom para a mãe, o bebê e a família


  Aleitamento materno: bom para a mãe, o bebê e a família

 
Leite materno: um alimento completo
O leite materno possui todos os nutrientes para o bebê se desenvolver de maneira saudável. Nos seis primeiros meses de vida, ele não precisa de nenhum outro alimento, nem mesmo água. A criança que mama no peito adoece menos e fica mais protegida, além de ter menos risco de desenvolver hipertensão, diabetes e obesidade. Ainda fortalece o vínculo afetivo entre mãe e bebê.

A Organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde recomendam o aleitamento materno exclusivo nos seis primeiros meses de vida e orientam as mães para que, se possível, amamentem a criança por até dois anos ou mais, complementando a alimentação com outros alimentos saudáveis.



Fique atenta

• É importante a mãe cuidar-se bem, evitar bebidas alcoólicas e cigarro.

• Os remédios que a mãe toma podem passar para o leite; por isso, ela só deve tomar medicamentos com orientação médica.

• Se a mãe precisar usar algum método para evitar nova gravidez, deve procurar o serviço de saúde.




 

Amamentar é bom para a saúde da mãe


• Ajuda o útero a voltar ao tamanho normal após o parto, diminuindo o risco de hemorragia e anemia.

• A mulher que alimenta o filho nos primeiros seis meses, só com o leite de peito, perde mais rapidamente o peso que ganhou durante a gravidez.

• Reduz o risco de, no futuro, ter diabetes, câncer de mama e câncer de ovário.


É importante saber que...
• Mamadeiras e chupetas podem dificultar a amamentação e gerar problemas na dentição e na fala.

• Não existe nenhum outro leite capaz de substituir adequadamente o leite materno. Se o bebê tomar outros leites preparados em situações precárias, poderá ter diarréia.

• A amamentação é um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, importante para que ela tenha dentes fortes e bonitos, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração.

• O leite materno tem o sabor e o cheiro dos alimentos que a mãe come. Por isso, a criança que mama no peito aceita melhor os alimentos da família.

• Os bebês não têm horário para mamar. Eles costumam mamar muitas vezes, de dia e de noite, principalmente nos primeiros meses. Nem todo choro é fome. Pode ser devido ao frio ou calor, a algum desconforto, a fraldas sujas ou necessidade de aconchego.

• Nos primeiros dias, a produção de leite é pequena e esse leite, chamado de colostro, tem alto valor nutritivo.






Fonte: Ministério da Saúde

Imagem: Google

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Chocolate terapêutico é desenvolvido por empresa da Paraíba


Amado por muitos e alertado por médicos no excesso do consumo, o chocolate curiosamente virou agora produto de prateleira de farmácia. Criado na Paraíba, em parceria com um laboratórios de outros estados, o doce ganhou ares de bom moço já que acrescido de componentes fitoterápicos pode auxiliar no tratamento de diversas doenças. Aliado ao poder que tem de proporcionar bem estar a quem consome e ao sabor inconfundível do doce, quem não suporta tomar comprimidos ou ingerir substâncias amargas agora têm um bom motivo para se cuidar melhor e sem tanto sofrimento.

O doce é usado como base para inserir substâncias que possuem ação terapêutica no organismo, como as fibras, vitaminas A e do complexo B, assim como alguns minerais, como o cálcio e o magnésio. Criado para ser uma fórmula manipulável, o produto também pode ser feito de acordo com indicação médica servindo para ampliar as possibilidades de uso do doce em outras doenças e até no tratamento de crianças, que mostram mais resistência aos tratamentos tradicionais.

“Já estamos testando também a inserção de outras substâncias. Todas são testadas e algumas não passam pelo controle já que alteram o sabor do doce, a consistência, e a idéia é tornar o ato de tomar o remédio uma coisa prazerosa”, comenta Elisângela Gomes, proprietária da Farmácia Roval, responsável pela criação da fórmula.

A guloseima nesse formato, que associa prazer e saúde, tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), já que possui 24 calorias para cada cinco gramas, não contem açúcares e glúten, além de ser feito com o leite de soja, o que possibilita os alérgicos a leite consumirem o doce. O produto conta ainda com 54% de cacau orgânico o que deixa o sabor do produto nem tão doce nem tão amargo.

Crianças e dietas- Lançado no estado entre a comunidade médica no mês de agosto, o chocolate terapêutico vem atendendo a demanda principalmente de pacientes que precisam perder peso. Através de dietas aplicadas por nutricionistas, gastros e ginecologistas o paciente pode suprir a necessidade do doce consumindo a barrinha. “No chocolate também inserimos substâncias inibidoras da fome que quando consumido antes das refeições faz com que a pessoa se sinta saciada com menos”, comenta Elisângela.

Outro filão do novo produto é o publico infantil. Com o atendimento em larga escala a crianças e adolescentes que possuem sobre peso, o laboratório já investiga possibilidades de inserir antibióticos no doce. “Nesse caso em especial estamos seguindo um apelo dos pediatras, mas como se trata de uma substância que exige um nível maior de controle teremos mais cautela em adequar a fórmula”, explica a empresária.

Quanto ao custo do doce de tratamento a média, para as substâncias mais simples, fica em torno de R$ 1,00 uma barra de 5g, o que faz do ato do tratamento além de prazeroso pouco oneroso para o bolso do paciente. Já para as substâncias mais complexas o preço do chocolate terapêutico varia de acordo com a posologia receitada.

Desafio- Atendida pelo projeto de Agentes de Inovação Local, o ALI, desenvolvido pelo Sebrae, agora a empresa enfrenta o desafio de divulgar o produto entre os consumidores. Segundo Douglas Xavier, agente local, a Anvisa não permite a publicidade de medicamentos, mas já estão sendo desenvolvidas formas estratégicas pára que a população conheça o chocolate terapêutico.

“A Agência não autoriza divulgação externa do produto. Através do Sebrae o plano de ação de marketing sugere a disposição de displays dentro das lojas, o lançamento de e-mail marketing, além da divulgação boca a boca entre os clientes”, afirma Douglas.


Fonte: Click PB

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Entenda mais sobre rotulagem





Nesse manual, vamos conhecer algumas legislações que se referem à rotulagem de alimentos. O objetivo é estimular você e sua família a lerem e entenderem as informações veiculadas nos rótulos dos alimentos. Isso tudo para contribuir com a melhoria de sua saúde e qualidade de vida.
Os rótulos são elementos essenciais de informação na relação entre produtos e consumidores. Daí, a importância das informações serem claras e poderem ser utilizadas para
orientar a escolha adequada de alimentos. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária(Anvisa) é o órgão responsável pela regulação da rotulagem de alimentos. Ela estabelece as informações que um rótulo deve conter, visando à garantia de qualidade do produto e à saúde do consumidor.



O que significam os itens da Tabela de Informação Nutricional nos rótulos


Valor Energético
É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente de carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem nutricional, o valor energético é expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).


Carboidratos
São os componentes dos alimentos cuja principal função é fornecer energia para as células do corpo, principalmente do cérebro. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos e doces em geral.


Proteínas
São os componentes dos alimentos necessários para a construção e manutenção de nossos órgãos, tecidos e células. Encontramos proteínas nas carnes, ovos, leites e derivados e também nas leguminosas (feijões, soja e ervilha).


Gorduras Totais
As gorduras são as principais fontes de energia do corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento, tanto de origem animal quanto de origem vegetal.


Gorduras Saturadas
Tipo de gordura presente em alimentos de origem animal. São exemplos: carnes, toucinho, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga, requeijão e iogurte. O consumo desse tipo de gordura deve ser moderado porque, quando consumido em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração. Altos %VD significam que o alimento apresenta grande quantidade de gordura saturada em relação à necessidade diária de uma dieta de 2.000 Kcal.


Gorduras Trans (ou Ácidos Graxos Trans)
Tipo de gordura encontrada em grande quantidade em alimentos industrializados, como as margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, snacks (salgadinhos prontos), produtos de panificação, alimentos fritos elanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas na sua preparação. O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, considerando que o nosso organismo não necessita desse tipo de gordura e ainda porque, quando consumido em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.
Não se deve consumir mais que 2 g de gordura trans por dia.



Fibra Alimentar
Está presente em diversos tipos de alimentos de origem vegetal, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia no funcionamento do intestino. Procure consumir alimentos com altos %VD de fibras alimentares.


Sódio
Está presente no sal de cozinha e em alimentos industrializados (salgadinhos de pacote, molhos prontos, embutidos, produtos enlatados com sal moura), devendo ser consumido com moderação, uma vez que o consumo excessivo pode levar ao aumento da pressão arterial. Evite os alimentos que possuem altos %VD em sódio.
Fonte: ANVISA







terça-feira, 14 de setembro de 2010

Creme de Papaya (receita light)



Creme de Papaya

Ingredientes:
200g de mamão papaia
300g de iogurte desnatado (sabor natural ou mel)
200g de leite desnatado
Adoçante a gosto

Modo de Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Junte o adoçante e bata mais um pouco. Despeje em taças individuais e leve à geladeira por 30 minutos.

Valor calórico por porção: 90 kcal

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Matéria na Revista Malu


Matéria que realizei para Revista Malu sobre RISCOS DO JEJUM, na capa "Jejum para emagrecer?"
REVISTA MALU Edição-428

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

A importância do café da manhã



O café da manhã ou desjejum apresenta um importante papel no que se refere a alimentação, por ser a primeira fonte de nutrientes que o corpo recebe para garantir a energia necessária às atividades de cada indivíduo durante o seu dia.

Os alimentos mais indicados para o consumo neste horário são basicamente:


- Carboidratos :

Pães, torradas, cereais matinais, bolachas e barrinhas de cereais ( preferencialmente 1 a 2 tipos de alimentos deste grupo ). Para quem busca redução do peso cuidar com as quantidades e evitar os que apresentam maior adição de açúcar e gorduras principalmente os doces e recheados. Valorizar produtos integrais.


- Frutas :

É importante que pelo menos uma opção de fruta esteja presente no café da manhã . Quanto maior a diversidade deste grupo, melhor o aproveitamento de vitaminas e minerais , os quais variam de fruta para fruta

- Leite e derivados (queijos e iogurtes) :

Ingira pelo menos uma a duas opções. Valorizar as versões que são desnatadas.

Não se alimentar pela manhã pode interferir na concentração e no desempenho das atividades realizadas no início e no decorrer do dia. Além disso, ficar muito tempo sem se alimentar interfere também no gasto energético do corpo.

O metabolismo fica mais lento, pois o corpo tende a economizar energia por não saber “quando será a sua próxima refeição”. Isto é péssimo principalmente para quem quer emagrecer.

O café da manhã é um auxílio no controle do apetite para as próximas refeições do dia, além disso, estimula o gasto de energia para digestão e absorção dos alimentos consumidos.

As pessoas devem sim tomar o café da manhã, mas é necessário que cuidem das quantidades e valorizem alimentos saudáveis para tal momento.



Fonte: Portal Fitness e Bem Estar

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

BANANAS COM CREME AO FORNO



Ingredientes
4 bananas
1½ colher (chá) de margarina cremosa
½ xícara (chá) de requeijão light
2 colheres (sopa) de adoçante em pó(para forno)
1 colher (café) de essência de baunilha

Cobertura
2 claras (66g)
1 colher (sopa) de adoçante (2g)
1 pitada de canela em pó ou achocolatado, fica a preferência de cada um

Modo de preparo
Grelhe rapidamente as bananas partidas ao meio na margarina. Coloque em um refratário. Regue com o requeijão light misturado com o adoçante e a essência de baunilha. Bata as claras em neve e adicione o adoçante, e deixe ficar um suspiro firme. Cubra as bananas e leve ao forno quente (250ºC), por cerca de 5 minutos ou até ficar dourada e depois polvilhe com canela ou chocolate. Sirva quente.


Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos
Calorias – 140 a porção

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Dicas de uma alimentação Saudável para o dia a dia



1. Evite dietas milagrosas em que há uma grande perda de peso em um curto período de tempo;

2. Faça, pelo menos, 5 refeições por dia;

3. Comece sempre as refeições por um caprichado prato de saladas ou que pelo menos a salada faça parte do prato principal;

4. Para temperar as saladas use vinagre, suco de limão ou azeite;

5. Macarrão é permitido, mas não exagere na quantidade e cuidado com o molho. Molho branco, quatro queijos, bolonhesa são muito mais calóricos quando comparados com ao sugo;

6. Faça pequenos lanches entre as refeições principais (café, almoço e jantar) isso vai evitar de comer besteiras durante o dia e de beliscar entre as refeições;

7. Cuidado com a quantidade de sal, poderá substituir por temperos naturais no preparo das refeições, como o alho, cebola, orégano, alecrim, salsa e cebolinha, principalmente para as pessoas que são hipertensas;

8. Evite os fast-food. Os alimentos servidos são normalmente ricos em gorduras;


9. Em restaurantes por quilo, veja logo as opções antes de escolher os alimentos, evitará exageros. Faça um prato colorido;

10. Para a sobremesa, prefira frutas da época;

11. Uma taça de vinho diariamente faz bem para a saúde, não pode mas que isso, mas nada vai adiantar se não tem hábitos alimentares saudáveis e é sedentário;

12. Ingira todos os dias alimentos ricos em fibras como legumes, verduras e frutas, cereais;

13. Cozinhe as verduras a vapor, assim elas não perderão o valor nutritivo;

14. Consuma algumas frutas como maçã, pêra, goiaba, uva com a casca;

15. Prefira carnes menos calóricas como peixe, frango (peito), peru, patinho, contra-filé;

16. Retire sempre a pele das aves, ela contém basicamente gordura;

17. Esqueça dos salgadinhos, torta de chocolate, guloseimas e da bolacha recheada, deixe para comer um desses doces no final de semana mas sem exagerar claro.

18. No trabalho, pode optar para lanche, barrinha de cereais, bolacha integral (ingira, no máximo, 3 unidades) ou frutas;

19. Frutas, gelatina e iogurtes light são excelentes lanches;

20. Se tiver vontade de comer um doce, coma somente um pedaço ou unidade. Isso é melhor do que devorar uma caixa de bombom no final do dia;

21. Evite beber refrigerantes, mesmo os light ou diet, prefira sucos naturais;

22. Beba bastante água durante o dia pelo menos 8 copos, é o melhor para hidratação;

23. Evite água gaseificada. Bebidas com gás dilatam o estômago dando uma falsa sensação de saciedade;

24. Utilize adoçantes naturais nos sucos e no cafezinho;

25. Leve sempre uma barrinha de cereais na bolsa. Quando der vontade de comer alguma coisa, você já tem algo em mãos evitando de comer besteiras;

26. Evite alimentos fritos. Dê preferência ao grelhados ou cozidos;

27. Embutidos (mortadela, presunto, salame) devem ser evitados;

28. Enlatados são ricos em sódio, por isso, prefira os alimentos naturais;

29. Queijos amarelos (mussarela, provolone, prato, parmesão) devem ser evitados. Dê preferência aos queijos brancos como ricota, de minas, frescal e cottage;

30. Dê preferência aos alimentos desnatados como leite e iogurtes;

31. Quando for ao supermercado nunca vá com fome ir sempre após uma refeição. Isso evitará pegar guloseimas, chocolates e salgadinhos entre outros;

32. Verificar sempre os rótulos dos alimentos e se os light e diet são menos calóricos. Nem sempre isso é verdade;

33. Faça preparações com qualidade, sempre variando os alimentos;

34. Pratique alguma atividade física, vá a uma academia ou faça caminhadas pelo menos 3 vezes na semana, ou vá pedalar, dançar, evite o sedentarismo.



Estas foram algumas dicas de como se alimentar bem e adquirir hábitos alimentares mais saudáveis para o seu dia a dia, mas consulte um nutricionista para uma melhor recomendação de acordo com as necessidades nutricionais de cada um, indicando assim uma dieta equilibrada e variada com qualidade.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Matérias para o site de Claudete Troiano

Matérias que realizei para o site de Claudete Troiano

Os Riscos do Jejum


Um dos comportamentos alimentares mais característicos é a prática do jejum. Utilizado com diversos propósitos e estimulado por alguns curiosos da composição corporal, o jejum não apenas representa um perigo para a saúde como também pode aumentar os riscos de desenvolvimento de algumas doenças, como o diabetes.


Recentemente ouvi de uma pessoa que, ao se sentir mais gorda, realizava longos períodos de jejum, pois acreditava que com isso iria reduzir a adiposidade corporal. Esta prática é baseada em um princípio que ao realizar o jejum nosso corpo estimula a quebra (hidrólise) da gordura depositada no organismo. Como conseqüência, teríamos mais gordura a ser queimada (oxidada) pela musculatura.


Esta idéia é a mesma que você realizar um churrasco em sua casa com aquelas churrasqueiras domésticas do tamanho de uma panela. Vamos supor que a carne a ser preparada é a gordura que queremos queimar. A churrasqueira é o músculo que queima a gordura. Se você quiser realizar o churrasco para várias pessoas você compra um caminhão de carvão ou uma churrasqueira maior? Se a opção for pelo carvão, teremos limitado a capacidade de produção de churrasco por tempo. Já o aumento da churrasqueira seria a opção correta. Quer dizer aumentar a capacidade muscular para queimar gordura. Esta capacidade é aumentada com o treinamento aeróbico regular.


Ao realizarmos longos períodos de jejum disponibilizamos mais gordura para queima, porém temos limitada a capacidade de queima da mesma. Quando então realizamos exercícios em jejum a coisa pode piorar muito.


Para garantir a queima da gordura em jejum nosso organismo irá comprometer a massa magra, ou seja, perderemos massa muscular. Assim nosso amigo que fez jejum não irá emagrecer e se insistir em fazer atividade física neste estado perderá massa muscular.



O pior ainda está por vir. Estudos recentes demonstram que os períodos de jejum realizados com certa frequência podem determinar o quadro de diabetes. Para entendermos: esses períodos de jejum mobilizam grande quantidade de gordura corporal e redução da glicose sanguínea. Esta combinação realizada cronicamente pode sinalizar ao organismo como deficiência de carboidratos.


De forma preventiva o organismo diminui, por mecanismos bioquímicos, a retirada de glicose do sangue pelos tecidos. Com isto haveria sobra de glicose sanguínea mesmo sem o consumo alimentar, ou diabetes.


Esta forma de compreensão do diabetes tem grande repercussão médica, porém para a população serve como orientação para a prevenção da doença. Evitar o jejum é um ponto básico. De forma alguma ele pode ser entendido como algo positivo na redução da adiposidade, pelo contrário é um coadjuvante no aparecimento de algumas doenças.


Realizar uma alimentação fracionada ajudará a prevenção do diabetes bem como a redução da gordura corporal.




Fonte: Dr. Antonio Herbert Lancha Jr. (site: Portal Ethika)

Imagem do texto:">http://www.wallstreetfitness.com.br


quinta-feira, 8 de julho de 2010

Como identificar Diabetes tipo 1 e tipo 2



Diabetes Tipo 1



O diabetes Tipo 1 (DM1) é uma doença auto-imune caracterizada pela destruição das células beta produtoras de insulina. Isso acontece por engano porque o organismo as identifica como corpos estranhos. A sua ação é uma resposta auto-imune. Este tipo de reação também ocorre em outras doenças, como esclerose múltipla, Lupus e doenças da tireóide.



A DM1 surge quando o organismo deixa de produzir insulina (ou produz apenas uma quantidade muito pequena.) Quando isso acontece, é preciso tomar insulina para viver e se manter saudável. As pessoas precisam de injeções diárias de insulina para regularizar o metabolismo do açúcar. Pois, sem insulina, a glicose não consegue chegar até às células, que precisam dela para queimar e transformá-la em energia. As altas taxas de glicose acumulada no sangue, com o passar do tempo, podem afetar os olhos, rins, nervos ou coração.



A maioria das pessoas com DM1 desenvolve grandes quantidades de auto-anticorpos, que circulam na corrente sanguínea algum tempo antes da doença ser diagnosticada. Os anticorpos são proteínas geradas no organismo para destruir germes ou vírus. Auto-anticorpos são anticorpos com “mau comportamento”, ou seja, eles atacam os próprios tecidos do corpo de uma pessoa. Nos casos de DM1, os auto-anticorpos podem atacar as células que a produzem.



Não se sabe ao certo por que as pessoas desenvolvem o DM1. Sabe-se que há casos em que algumas pessoas nascem com genes que as predispõem à doença. Mas outras têm os mesmos genes e não têm diabetes. Pode ser algo próprio do organismo, ou uma causa externa, como por exemplo, uma perda emocional. Ou também alguma agressão por determinados tipos de vírus como o cocsaquie. Outro dado é que, no geral, é mais freqüente em pessoas com menos de 35 anos, mas vale lembrar que ela pode surgir em qualquer idade.



Sintomas


Pessoas com níveis altos ou mal controlados de glicose no sangue podem apresentar:

• Vontade de urinar diversas vezes;

• Fome freqüente;

• Sede constante;

• Perda de peso;

• Fraqueza;

• Fadiga;

• Nervosismo;

• Mudanças de humor;

• Náusea;

• Vômito





Diabetes Tipo 2



Sabe-se que o diabetes do tipo 2 possui um fator hereditário maior do que no tipo 1. Além disso, há uma grande relação com a obesidade e o sedentarismo. Estima-se que 60% a 90% dos portadores da doença sejam obesos. A incidência é maior após os 40 anos.



Uma de suas peculiaridades é a contínua produção de insulina pelo pâncreas. O problema está na incapacidade de absorção das células musculares e adiposas. Por muitas razões, suas células não conseguem metabolizar a glicose suficiente da corrente sangüínea. Esta é uma anomalia chamada de "resistência Insulínica".



O diabetes tipo 2 é cerca de 8 a 10 vezes mais comum que o tipo 1 e pode responder ao tratamento com dieta e exercício físico. Outras vezes vai necessitar de medicamentos orais e, por fim, a combinação destes com a insulina.



Principais Sintomas:



Infecções freqüentes;
Alteração visual (visão embaçada);
Dificuldade na cicatrização de feridas;
Formigamento nos pés;
Furunculose






(Diabetes tipo 1)Consultor: Dra. Claudia Pieper – Comitê Editorial do Site da SBD (Gestão 2006-2007)



terça-feira, 29 de junho de 2010

Rótulos delatam pegadinhas nas embalagens


Quem sabe interpretar os dados nutricionais favorece a saúde e a dieta

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta terça-feira (29) uma resolução que obriga as propagandas de alimentos que contenham quantidades elevadas de açúcar, sódio, gordura saturada ou gordura trans e de bebidas de baixo teor nutricional, como refrigerantes, venham acompanhados de mensagens alertando para os riscos à saúde em caso de consumo excessivo.

O regulamento tem o objetivo de coibir práticas excessivas que levem o público a padrões de consumo incompatíveis com a saúde e que violem o direito à alimentação adequada. As empresas terão 180 para se adequar à resolução que estabelece que, a partir de agora, as mensagens publicitárias devem ser acompanhadas de alertas sobre os perigos do consumo excessivo de nutrientes prejudiciais.

Isso significa que quando você olhar uma mensagem publicitária de um alimento, nos novos padrões, ela trará: "O (nome/marca comercial do alimento) contém muita gordura saturada e, se consumido em grande quantidade, aumenta o risco de diabetes e doenças do coração" ou ainda: "O (nome/marca comercial do alimento) contém muito açúcar e, se consumido em grande quantidade, aumenta o risco de obesidade e de cárie dentária". Esta medida vale também para os refrigerantes, refrescos artificiais, bebidas com cafeína e taurina ou qualquer substância que atue como estimulante no sistema nervoso.

Os rótulos são os mais importantes
A resolução só será válida para peças publicitárias dos alimentos, não se aplicando aos rótulos. Porém, antes de comprar qualquer alimento, verificar as informações nutricionais disponibilizadas nos rótulos alimentícios é sempre aconselhável. Só assim, você fica realmente a par não só das calorias que vai ingerir como também dos nutrientes que fazem parte do alimento escolhido. Algumas confusões na hora de lê-los, no entanto, podem atrapalhar o equilíbrio da sua alimentação.


Sem gordura trans
De acordo com a Anvisa, alimentos que apresentam até 0,2 gramas de gordura trans não precisam declarar a quantidade da gordura, podendo ser expressa como zero ou não contém gordura trans , explica a especialista sobre as informações comumente encontrada nos rótulos.


Porém, o que você deve verificar é se, entre os ingredientes, existe gordura vegetal hidrogenada. "Quando há esse ingrediente, o alimento apresenta gordura trans, mesmo não sendo declarado", explica a nutricionista Roberta Stella. Além disso, ela lembra que, como a porcentagem de valor diário de gorduras trans não é estabelecida, os rótulos não indicam nenhum valor de consumo. O conselho da nutricionista é ter em mente que a quantidade da gordura não deve ser superior a 2 gramas diários.


Sem colesterol
Passeando pelas prateleiras dos supermercados, é fácil encontrar óleos de origem vegetal com a informação de que são isentos de colesterol. Segundo Roberta, dizer que os óleos vegetais são livres de colesterol, é o mesmo que dizer que a chuva é molhada, já que o colesterol só é encontrado em alimentos de origem animal.


Diet
Relacionar alimentos diet com alimentos de baixas calorias é a confusão mais freqüente com esta estampa nos rótulos. A nutricionista do portal MinhaVida esclarece que os alimentos diet são aqueles que sofrem modificações na composição de nutrientes para atender uma condição específica. Produtos com restrição de carboidratos, por exemplo, atendem aos diabéticos. Aqueles com restrição de sódio são indicados aos hipertensos.


Zero
"Os produtos zero não possuem muita diferença quando comparados aos produtos diet, ou seja, há uma isenção em algum dos seus componentes nutricionais, que podem ser açúcar, sal, proteínas ou gorduras", explica a nutricionista Paula Cristina da Costa, do centro de diabetes da Unifesp. O ideal é sempre dar uma boa olhada no rótulo para descobrir a que redução ele se refere. Muitas vezes, o lançamento de um produto zero pode ser mais jogada comercial do que efetivamente uma inovação.


É preciso ter muito cuidado tanto com os produtos "zero" como com os diet para não levar "gato por lebre". Esses produtos são mais eficientes para pessoas com restrições alimentares, principalmente relacionadas ao açúcar. Porém, a substituição de adoçante no lugar do açúcar pode ser prejudicial caso o consumo não seja moderado. A nutricionista explica que a sacarina e o ciclamato, tipos de adoçantes usados, contém muito sódio na composição, por isso, pessoas com problemas de hipertensão deve consumir com moderação.


Light
O termo light é empregado em alimentos que apresentem uma redução mínima de 25% em calorias ou em algum nutriente, comparando com sua versão original. A diferença entre os alimentos light e diet é que os primeiros não são formulados para atender uma condição específica, como é o caso dos produtos diet. Entretanto, "um alimento diet que tem uma redução mínima de 25% nas calorias também pode ser considerado light. Isso explica porque os alimentos anteriormente classificados como diet são, hoje em dia, descritos como light" , fala a nutri sobre pães e refrigerantes encontrados no mercado.


Outra diferença entre light e diet é que os alimentos light costumam apresentar uma tabela comparativa com o alimento base. Na tabela, é possível descobrir em qual característica nutricional do alimento foi feita a redução. "O que deve ficar claro é que nenhum dos dois tipos de alimento (light e diet) tem sempre o valor calórico reduzido" , alerta Roberta. Ainda de acordo com ela, analisar estas diferenças nos rótulos é fundamental para que a comunicação dos alimentos não se torne uma armadilha.


Fonte ou rico de vitaminas?
Para atingir a quantidade diária de nutrientes recomendados, vale optar por alimentos fontes deles. Ou será que a melhor alternativa é escolher aqueles que são ricos no nutriente que você procura? Realmente existe diferença entre as duas especificações das embalagens. "Quando você lê que o produto é fonte de vitaminas e minerais, por exemplo, não significa que ele é rico em tais nutrientes" , ressalta a especialista.


A explicação é: para que o alimento seja classificado como fonte, ele precisa conter, no mínimo, 7,5% do valor diário (%VD) para alimentos líquidos e 15% do valor diário para alimentos sólidos. "Agora, para serem classificados como ricos, eles precisam ter o dobro da porcentagem indicada para ser fonte. Ou seja, um valor mínimo de 15% do valor diário para líquidos e 30% para os sólidos" , ensina Roberta.



Fonte: site Minha vida




Postagens populares

Receitas

Sobremesa MOUSSE DE MELÃO

Por porção: 75 calorias

Tempo de preparo:30 minutos

Gorduras: 0,1g

Proteínas:3,7 g

Carboidratos:15,7g

Cálcio: 53,2 mg


Ingredientes:

1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g)

4 colheres(sopa) de água

2 xícaras (chá) de melão em pedaços (300g)

1 pote de iogurte desnatado (200g)

1 colher (sopa) de hortelã fresca (10g)

4 colheres (sopa) de mel(100g)

2 claras (66g)

Modo de Preparo:

Dissolva a gelatina na água fria e aqueça em banho maria até dissolver bem. Bata no liquidificador com melão, iogurte, hortelã e o mel. Bata as claras em neve e adicione a mistura do liquidificador. Coloque em uma forma de pudim molhada e leve a geladeira para firmar. Desenforme e sirva. Pode decorar com uma folhinhas de hortelã.

Se quiser pode optar por outras frutas.




SUCO DE ABACAXI COM HORTELÃ

Por porção: 49 calorias


Ingredientes:

1/2 xícara (chá) de abacaxi picado

200ml de água

5 folhas de hortelã

adoçante e gelo, a gosto


Modo de Preparo

Descasque e pique o abacaxi, separe a quantidade da receita;

coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter um líquido homogêneo;

Está pronto o suco, é só servir e saborear.


OBS: Os sucos sempre estão presentes em qualquer prescrição nutricional, pois alimentam e hidratam.



SUCO DE MARACUJÁ E COUVE

Rendimento: 1 porção

Tempo de preparo: 20 minutos

Calorias – 120 a porção

Proteínas – 3,4g

Gorduras – 1g

Carboidratos – 28g

Cálcio – 80mg


Ingredientes

Polpa de 1 maracujá pequeno (50g)

1 xícara (chá) de água (200ml)

½ xícara (chá) de folhas de couve (50g)

gelo a gosto

adoçante a gosto


Modo de Preparo

Bata a polpa de maracujá com a água e a couve no liquidificador, usando a tecla pulsar para não triturar as sementes. Passe pela peneira, adicione gelo e adoçante a gosto e sirva.


Dicas:

A couve é rica em vit. A (indispensável para vista e para pele), vit. C, K e algumas do complexo B. Também é rica em cálcio, fósforo e ferro, minerais importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes. Além disso, contém bastante celulose, uma substância ótima para o funcionamento do intestino.

O maracujá é uma fruta de alto valor nutritivo, rico em vit. C e vitaminas do complexo B(B2 e B5), contém também quantidades razoáveis de sais minerais como ferro, cálcio e fósforo.



BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE

Número de porções = 23

Bater no liquidificador:

3 cenouras grandes

4 ovos

1 xícara(chá) de óleo


Colocar em uma tigela:

2 xícaras (chá)de farinha de trigo

2 xícaras(chá) de açúcar

1 colher de pó Royal



Cobertura:

2 colheres de chocolate em pó ou achocolatado

2 colheres de leite

2 colheres de margarina

6 colheres de açúcar


Modo de Preparo

Colocar as cenouras picadas, ovo e o óleo no liquidificador. Bater. Depois despejar a massa em uma tijela, acrescentar farinha de trigo, açúcar e fermento. Mexer com uma colher de pau até formar bolhas. Coloque em assadeira untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido, à 180ºC (médio), até assar. Para a cobertura, misture todos os ingredientes e leve ao fogo até engrossar. Jogue sobre o bolo ainda quente.