Pages

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Mitos e verdades


Alguns mitos e verdades que muita gente tem dúvidas.

Laranja e limão cortam a gripe - MITO Ainda que ambas as frutas sejam ricas em vitamina C, não é possível dizer que acabem com a gripe. "A gripe é virótica, não tem como usar a laranja ou o limão para matar esse vírus. O consumo periódico dessas frutas aumenta a imunidade pelo conjunto de vitaminas que elas têm, portanto só ajudam a prevenir futuras doenças", explica Vanderlí Marchiori, nutricionista e secretária geral da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE).

Leite fermentado para combater a diarreia - VERDADE O leite fermentado tem lactobacilos responsáveis por repovoar o intestino de microorganismos que fazem bem para o funcionamento da flora intestinal. "Quando se toma um antibiótico, por exemplo, ele não destrói só o microorganismo que causa a doença, ele também acaba com alguns que são bons, portanto o leite fermentado ajuda a manter esse equilíbrio", explica Madalena Vallinoti, nutricionista do Personal Diet e diretora do Sindicato de Nutricionistas (SINESP). Ela indica o uso contínuo da bebida, pois mantém a parede intestinal mais saudável.

Linhaça para combater o reumatismo - VERDADE O alimento é fonte de ômega 3 e outras substâncias anti-inflamatórias muito importantes para combater a doença. Mas Madalena Vallinoti, nutricionista do Personal Diet e diretora do Sindicato de Nutricionistas (SINESP), acrescenta, "Não adianta o alimento ter todas as propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar no tratamento da doença se a pessoa não tiver alimentação e hábitos saudáveis" 

Maracujá como calmante - VERDADE Os efeitos calmantes do consumo da polpa de maracujá ou chá, na forma de infusão de folhas, já são conhecidos pela ciência. Entretanto, o consumo deve ser moderado, sem doses exageradas, e não é indicado para quem tem pressão sanguínea baixa. Além de ser calmante, a fruta é diurética, rica em vitamina C e sua casca também pode ajudar no tratamento de outras doenças. "A casca pode ser seca e torrada para depois ser acrescentada na alimentação, pois as fibras ajudam a diminuir níveis de glicose e colesterol no sangue", explica Madalena Vallinoti, nutricionista do Personal Diet e diretora do Sindicato de Nutricionistas (SINESP).

Suco de batata inglesa para curar úlcera - MITO O suco de batata contém um fator antinutricional e não é recomendado por Vanderlí Marchiori, nutricionista e secretária geral da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE). "Esse composto é prejudicial à saúde porque inibe a absorção de vitaminas e minerais, além de irritar a mucosa do intestino", conta ela. Quem sofre de úlcera também deve evitar verduras e frutas cruas com casca, frituras, refrigerantes, bebidas alcoólicas e leite de vaca. "O ideal é que a pessoa também não consuma nada muito quente nem muito gelado, pois a temperatura queima a mucosa do estômago", completa Vanderlí.

Acerola para prevenir gripes - VERDADE A acerola é a segunda maior fonte de vitamina C e aumenta a imunidade de quem a consome. "A presença da vitamina é importante, pois ela é parte fundamental do mecanismo de proteção do nosso corpo e previne muitas gripes e resfriados", exemplifica Vanderlí Marchiori, nutricionista e secretária geral da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE).

Ameixa japonesa para melhorar a artrite - VERDADE A fruta concentra substâncias anti-inflamatórias, como o ômega 3, que podem acarretar na melhora da artrite. "Não é um alimento que previne a doença, pois existem questões genéticas que determinam se a pessoa irá desenvolver essa patologia, mas por ter essas substâncias ela pode sim contribuir para uma melhora do paciente", explica Madalena Vallinoti, nutricionista do Personal Diet e diretora do Sindicato de Nutricionistas (SINESP), que ainda destaca que, por mais que a fruta tenha boas propriedades, ela sozinha não é capaz de tratar ninguém.

Ameixa japonesa para melhorar a artrite - VERDADE A fruta concentra substâncias anti-inflamatórias, como o ômega 3, que podem acarretar na melhora da artrite. "Não é um alimento que previne a doença, pois existem questões genéticas que determinam se a pessoa irá desenvolver essa patologia, mas por ter essas substâncias ela pode sim contribuir para uma melhora do paciente", explica Madalena Vallinoti, nutricionista do Personal Diet e diretora do Sindicato de Nutricionistas (SINESP), que ainda destaca que, por mais que a fruta tenha boas propriedades, ela sozinha não é capaz de tratar ninguém.

Suco de batata inglesa para curar úlcera - MITO O suco de batata contém um fator antinutricional e não é recomendado por Vanderlí Marchiori, nutricionista e secretária geral da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE). "Esse composto é prejudicial à saúde porque inibe a absorção de vitaminas e minerais, além de irritar a mucosa do intestino", conta ela. Quem sofre de úlcera também deve evitar verduras e frutas cruas com casca, frituras, refrigerantes, bebidas alcoólicas e leite de vaca. "O ideal é que a pessoa também não consuma nada muito quente nem muito gelado, pois a temperatura queima a mucosa do estômago"

.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Inmetro realiza análises do teor de gordura e de colesterol em queijos


 Instituto avalia 17 produtos. Frescos e em versão light são mais saudáveis para o consumidor

O Inmetro avaliou, como parte do Programa de Análise de Produtos, os teores de gordura e colesterol de 17 variedades de queijos, de tipos que apresentaram maior representatividade no mercado. Com os resultados das análises, os consumidores poderão tomar decisões conscientes e saudáveis em relação a sua alimentação. De acordo com o teste, os queijos que apresentaram os menores teores de gordura saturada, trans e colesterol foram o minas light frescal, o requeijão tradicional e tradicional light, o cottage e o queijo minas frescal na versão original. No outro extremo, os que apresentam maiores teores desses componentes foram o parmesão, o minas padrão, a mussarela, o prato lanche e o coalho. Além disso, os resultados também demonstraram que o chamado requeijão adicionado (com amido e gordura vegetal) possui uma quantidade de gordura trans muito alta. Sendo assim, sua ingestão deve ser controlada, pois o consumo desse tipo de gordura pode aumentar os níveis do colesterol ruim.

Na avaliação dos resultados, o Inmetro tomou como base as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), tendo como parâmetro uma dieta de 2.000kcal. Desta forma, é recomendável a ingestão de até 55 gramas de lipídios por dia, sendo menos de 22 gramas de saturados e colesterol total de até 300 miligramas. No caso da gordura trans, o Instituto usou como base o recomendado pela American Heart Association e pela Anvisa, que é, no máximo, 2 gramas diários.

"Desta vez, a análise foi realizada em um alimento que, apesar de nutritivo, ainda é pouco consumido pelo brasileiro (4kg/ano), quando comparamos com os gregos e franceses (25kg/ano), segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (Abiq). A ingestão de 210 gramas de queijo com 48% de gordura contém aproximadamente 25% de proteína, o equivalente a 300 gramas de carne", explica Alfredo Lobo, diretor da Qualidade.


Dicas para comprar e conservar corretamente queijos:


A Associação Brasileira das Indústrias de Queijos (Abiq) elaborou algumas orientações de como conservar queijos, disponível na íntegra em: www.abiq.com.br/imprensa/release_detalhes.asp?id=32.

  •  O queijo é um produto perecível. Então, antes de comprá-lo é importante que o consumidor fique atento ao prazo de validade e a aparência do produto, além da temperatura do refrigerador do ponto de venda.

  •  É recomendado verificar no ato da compra se o queijo apresenta textura firme e cor do soro ligeiramente esverdeada e límpida. Caso esteja leitosa ou se o queijo estiver inchado ou estufado é indicação que o produto foi mal conservado.

  •  Na hora da compra é imprescindível conferir se o queijo possui o carimbo do SIF (Inspeção Federal do Ministério da Agricultura), que certifica que ele está sendo elaborado dentro dos padrões de identidade e qualidade fixados pelo Governo Federal.

  •  As embalagens devem apresentar no rótulo valores nutricionais, validade e data de vencimento do produto.

Como conservar:


  •  Queijos com soro (minas frescal) - O consumidor deve tirá-lo da embalagem, escorrer todo o soro, embrulhar o produto em filme plástico e guardá-lo num recipiente.

  •  Queijos em pedaço sem soro (mussarela, prato, provolone, parmesão, gorgonzola, cheddar e gouda) - O consumidor deve, sempre após o uso, embrulhar o produto com filme plástico ou papel alumínio para diminuir o contato com o oxigênio, evitando assim o ressecamento da massa e o aparecimento precoce de bolor.

  •  Queijos em fatias sem soro (fatiados tipo prato e mussarela) – Devem ser mantidos em potes fechados e consumidos no máximo até três dias após serem fatiados.

  •  Queijos cremosos (requeijão) – Devem ser mantidos fechados nas embalagens originais e consumidos no prazo estabelecido pelo fabricante.

  •  Queijos de mofo branco (brie, camembert) – Devem ser conservados embrulhados no próprio papel da embalagem, especial para a melhor conservação.

Fonte: INMETRO

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Medida da circunferência abdominal


Hoje a preocupação com a estética não é só por mulheres, os homens também estão mais atentos aquela barriginha acentuada.


Mas a região abdominal aumentada não está relacionada apenas com estética, é um fator de risco para infarto, AVC, pressão alta, diabetes, aumento do colesterol e triglicerídeos, isso ocorre devido a uma alimentação inadequada, o sendentarismo e a falta de atividade física que faz com que esta região se torne propensa ao acúmulo de gordura provocando estas conseqüências entre outras, tornando-se assim um agravante para saúde.

A medida da circunferência abdominal é feita com uma simples fita métrica, é uma ferramenta efetiva para identificar indivíduos sob risco cardiovascular.

Na região abdominal existem 2 tipos de gordura: a gordura subcutânea, palpável ao beliscarmos o abdômen e a visceral, localizada entre as vísceras, abaixo da musculatura abdominal, a conhecida “barriga de chope ou barriga dura”, é a gordura centralizada na região abdominal, e é mais comum em homens.

Daí vem as famosas dietas da moda com suas promessas de emagrecimento rápido e sem sacrifício o que não é verdade, mas que chamam a atenção para aquelas pessoas que querem perder aquela gordura localizada.

O maior problema para quem quer perder peso é a aceitação da necessidade de mudar a sua atitude frente aos alimentos devido ao termo dieta que é sempre associado a castigo ou privação dos alimentos principalmente aqueles que agradam o paladar com isso a dieta pode se tornar desagradável.

Mas para diminuir a chance de ter pressão alta, ou sofrer um infarto e outros problemas de saúde, é preciso adquirir hábitos alimentares saudáveis e praticar atividade física para assim perder peso e alguns centímetros da circunferência abdominal com saúde.



Dicas de alimentação saudável para reduzir a gordura abdominal:



• Uma dieta com poucas calorias mas que forneça todos os nutrientes de forma equilibrada, com qualidade e em menores quantidades;



• Fracionar as refeições de 5 a 6, sendo 3 principais e 2 ou 3 lanches;



• Planejar as refeições e os lanches assim como os horários;


• Consumir com moderação os carboidratos como macarrão, pães, arroz e batata;


• Evitar alimentos gordurosos em geral e produtos ricos em açúcar, como: doces, balas, chocolates, refrigerantes, molhos à base de creme de leite ou maionese, queijos amarelos, carnes gordas, com pele, manteiga. Evite também preparações empanadas e fritas;


• Preferir os grelhados, assados, cozidos no vapor ou até mesmos crus;


• Consumir cereais integrais, legumes, verduras, frutas, produtos ricos em fibras (arroz, pães e massas integrais), farelo de trigo, linhaça, soja, leguminosas (feijão, lentilhas, grão de bico). As fibras, além de darem maior saciedade, ajudam a controlar a glicemia e o colesterol;


• Prefira carnes magras grelhadas, peixes, de preferência de água fria, como salmão e atum ricos em ômega 3, filé de frango, queijos brancos, leite e iogurte desnatados.



• Evite alimentos embutidos, enlatados, defumados, salgados de pacotes, salame e salsicha. Usar temperos naturais como a salsa, cebolinha, alho e ervas aromáticas, ao invés de condimentos industrializados;



• Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas que aumentam a pressão arterial, os níveis de triglicerídeos e o peso;


• Beber bastante líquido, 2 litros de água por dia. Os líquidos hidratam as fibras ingeridas, evitando prisão de ventre e estimulando o funcionamento do intestino;



• Evite o consumo excessivo de sal;



• Evitar e ao supermercado com fome, faça sempre um lanche antes de sair de casa;



• Para sobremesas prefira alimentos leves, frutas, gelatinas, sucos, barrinha de cereal;



• E prepare sempre pratos com alimentos coloridos e saudáveis.


Não existe milagre o truque é aprender a alimentar-se de forma adequada, optando por alimentos saudáveis é a única maneira de atingir e manter o peso adequado e perder aquela barriguinha indesejável, não esquecendo de associar com a prática de atividade física regular e planejada que ajudará a conservar a massa muscular durante a dieta e facilitará a perda de gordura corporal, então faça uma modificação no estilo de vida para ter mais saúde e um peso adequado.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

As cores dos alimentos e seus benefícios





Uma dieta colorida tem mais chance de ser equilibrada e mais saudável. O que determina as cores dos alimentos são os pigmentos, substâncias que além de colorir exerce funções importantes na prevenção e na proteção do organismo contra doenças infecciosas.


Evite a monotonia das cores em uma refeição, o ideal é que se tenha pelo menos 4 cores diferentes nas principais refeições: café da manhã, almoço e jantar, assim deixara o prato mais atrativo e quanto mais cor tiver nesta refeição maior será a quantidade ingerida de substâncias importantes que vão combater os radicais livres.


As cores e seus benefícios:


Os alimentos amarelos ou alaranjados como cenoura, abóbora, maracujá, mamão, laranja, manga, tangerina, caju, pêssego, damasco são ricos em vitamina B-3 que promove uma digestão saudável, vit. A,, vit. C que atua como antioxidante assim como ajuda na síntese do colágeno da pele e combate os radicais livres, betacaroteno um antioxidante que ajuda a proteger o coração, assim como alguns fitoquímicos chamados de bioflavonóides que ajudam a manter as artérias, ativa a circulação do sangue, e excelente no auxílio dos processos inflamatórios.


Alimentos Brancos: Batata, leite, queijo, arroz, cebola, alho, banana, couve-flor, são alimentos ricos em substâncias antiflamatórias, em carboidratos, vitamina B6 que promove a saúde da pele, dos dentes e músculos, são fontes de cálcio e potássio que contribuem na formação e manutenção dos ossos, na regulação dos batimentos cardíacos, atuam na renovação celular e no funcionamento do sistema nervoso.

 

Os alimento roxos ou preto como figo, uva, ameixa, jabuticaba, feijão preto, repolho roxo, amora, alcachofra, berinjela, alimentos que contem antocianina, pigmento relacionado à vitamina B1, retarda o envelhecimento, importante para transformar carboidratos e outros nutrientes em energia. São antioxidantes poderosos para combater o aparecimento de doenças cardíacas e melhoram o sistema imunológico.


Alimentos vermelhos como melancia, tomate, morango, framboesa, maça vermelha, caqui, contêm licopeno que age como antioxidante, substância importante na prevenção do câncer de próstata e contêm, ainda antocianina que estimula a circulação sangüínea.

 

Alimentos verdes são ricos em vitamina c, magnésio que protege nosso sistema imunológico, contem ácido fólico importante para formação celular, são alimentos como Kiui, limão, brócolis, espinafre, e os vegetais folhosos, o pimentão, o salsão e as ervas também contêm clorofila e vitamina A, desintoxicam as células, inibem os radicais livres, tem efeito anticancerígeno e protegem o coração e pele.

 

Alimentos marrons são fontes de fibras e vitaminas do complexo B e E são encontradas nas nozes, amêndoas, aveia, castanhas e cereais integrais, regulam o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade, depressão, auxilia no controle do colesterol e diabetes e previnem o câncer e as doenças cardiovasculares.


É sempre recomendado uma dieta colorida pois terá um prato com alimentos variados e fartura de nutrientes necessários para a manutenção da saúde.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Você sabe a quantidade de sal consumida diariamente?


O consumo elevado de sódio, além de causar hipertensão, é responsável pelo aumento das doenças circulatórias e cardíacas, bem como alguns tipos de cânceres como o câncer de estômago.

As diretrizes brasileiras de consumo de sal recomendam a ingestão diária máxima de 5 g de sal como forma de alcançar uma alimentação saudável e promover a saúde.

Uma boa parte do sal consumido diariamente vem do consumo de alimentos processados. Por isso, é importante conhecer a quantidade de sal presente nestes alimentos.

Evite adicionar muito sal na hora de cozinhar os alimentos e tire o saleiro da mesa. Lembre que 1 kg de sal iodado é suficiente para suprir uma família de 4 pessoas durante 50 dias.

Veja como calcular esta quantidade a partir da informação de sódio presente na tabela de informação nutricional dos alimentos processados. É importante lembrar que 1g de sal contem 400 mg de sódio.



sexta-feira, 15 de abril de 2011

Informações sobre anemia e deficiência de ferro

A anemia ferropriva representa, provavelmente, o problema nutricional mais importante da população brasileira, com severas consequências econômicas e sociais.

Por que o Ferro é tão importante?

  •  Reduz o nascimento de bebês prematuros e com baixo peso;
  •  Reduz o risco de morte materna no parto e no pós-parto imediato;
  •  Melhora a capacidade de aprendizagem da criança;
  •  Melhora a resistência às infecções;
  • É fundamental para o crescimento saudável.

Qual é a função do Ferro?

O Ferro é um nutriente essencial para a vida e atua principalmente na síntese (fabricação) das células vermelhas do sangue e no transporte do Oxigênio para todas as células do corpo.

 O que é a Deficiência de Ferro?

A deficiência de ferro pode apresentar-se em graus variáveis, que vai desde a depleção do ferro, sem comprometimentos orgânicos, até a anemia por deficiência de ferro que afeta vários sistemas orgânicos. A depleção de ferro supõe uma diminuição dos depósitos de ferro, mas a quantidade de ferro funcional pode não estar alterada. Ou seja, indivíduos com depleção de ferro não possuem mais ferro de reserva para ser mobilizado, caso o organismo necessite.

 O que é a Anemia?

A Anemia pode ser definida como um estado em que a concentração de hemoglobina no sangue está anormalmente baixa, em conseqüência da carência de um ou mais nutrientes essenciais, qualquer que seja a origem dessa carência. Contudo, apesar da ausência de vários nutrientes contribuir para a ocorrência de anemias carenciais como folatos, proteínas, vitamina B12 e cobre, indiscutivelmente o ferro é, dentre todos, o mais importante. A anemia por Deficiência de Ferro é atualmente um dos mais graves problemas nutricionais mundiais em termos de prevalência, sendo determinada, quase sempre, pela ingestão deficiente de alimentos ricos em ferro ou pela e pela inadequada utilização orgânica.

 Quais as causas da Anemia por Deficiência de Ferro?

As causas da Anemia por Deficiência de Ferro, tanto em crianças como em gestantes, são basicamente o consumo insuficiente de alimentos fontes de ferro e/ou com baixa biodisponibilidade. Na gestante, pode-se destacar também as baixas reservas de ferro pré-concepcionais e a elevada necessidade do mineral em função da formação dos tecidos maternos e fetais.

 Como diagnosticar a Anemia por Deficiência de Ferro?

Os sinais e sintomas da carência de ferro são inespecíficos e de difícil detecção, sendo necessário exames laboratoriais (sangue) para que seja confirmado o diagnóstico de Anemia por Deficiência de Ferro. Os principais sinais e sintomas são: fadiga generalizada, anorexia (falta de apetite), palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas, palma das mãos), menor disposição para o trabalho, dificuldade de aprendizagem nas crianças, apatia (crianças muito "paradas").

Para o diagnóstico da anemia, é necessário recorrer aos indicadores laboratoriais (hematológicos).

O nível de hemoglobina é um dos indicadores que tem sido amplamente utilizado em inquéritos epidemiológicos, além de ser considerado adequado num diagnóstico preliminar para levantamentos em campo.

O ponto de corte proposto pela OMS para nível de hemoglobina indicativo de anemia em crianças de 6 a 60 meses e em gestantes é abaixo de 11,0 g/dl.

 Quais as conseqüências da Anemia por Deficiência de Ferro?

Em crianças a anemia está associada ao retardo do crescimento, comprometimento da capacidade de aprendizagem (desenvolvimento cognitivo), da coordenação motora e da linguagem, efeitos comportamentais como a falta de atenção, fadiga, redução da atividade física e da afetividade, assim como uma baixa resistência a infecções. Nos adultos, a anemia produz fadiga e diminui a capacidade produtiva. Nas grávidas, a anemia é associada ao baixo peso ao nascer e a um incremento na mortalidade perinatal.

 Quais alimentos são ricos em Ferro?

O Ferro pode ser fornecido ao organismo por alimentos de origem animal e vegetal. O ferro de origem animal é melhor aproveitado pelo organismo. São melhores fontes de ferro as carnes vermelhas, principalmente fígado de qualquer animal e outras vísceras (miúdos), como rim e coração; Carnes de aves e de peixe; e mariscos crus. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o leite e o ovo não são fontes importantes de Ferro. Contudo, no mercado já existem os leites enriquecidos com Ferro.

Entre os alimentos de origem vegetal, destaca-se como fonte de ferro os folhosos verde-escuros (exceto espinafre), como agrião, couve, cheiro-verde, taioba; as leguminosas (feijões, fava, grão-de-bico, ervilha, lentilha); grãos integrais ou enriquecidos; nozes e castanhas, melado de cana-de-açúcar, rapadura e açúcar mascavo. Também existem disponíveis no mercado alimentos fortificados com ferro como farinhas de trigo e milho, cereais matinais, entre outros.

A presença de ácido ascórbico, disponível em frutas cítricas, e alimentos ricos em proteínas na refeição melhora a absorção de ferro proveniente de produtos vegetais, como: brócolis, beterraba, couve-flor e outros. Por outro lado, existem alguns fatores (fosfatos, polifenóis, taninos, cálcio) que podem inibir a absorção do ferro, presentes em café, chá, mate, cereais integrais, leite e derivados.

Ressalta-se que o leite materno é considerado fator protetor contra Anemia por Deficiência de Ferro devido à alta biodisponibilidade do ferro existente. Estudos evidenciam associação de anemia em crianças que tiveram pouco tempo de aleitamento materno exclusivo, alimentação prolongada com leite de vaca e com a introdução da alimentação complementar precoce.


quinta-feira, 31 de março de 2011

Anvisa suspende fabricação, comércio e uso de produto emagrecedor

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a fabricação, importação, distribuição, o comércio e uso do produto dietrine em todas as suas denominações (Dietrine Phaseolamin, Dietrine Fimbriata, entre outras). Segundo a Anvisa, o produto é fabricado e importado por empresas desconhecidas, que não têm registro na agência.

O dietrine é um suplemento para perda de peso, que reduz a digestão de calorias, provocando o emagrecimento. A resolução publicada no Diário Oficial da União vale a partir de hoje (31).

Fonte: UOL

quinta-feira, 24 de março de 2011

O Tomate e seus benefícios

O tomate é o fruto da planta Lycopersicon Lycopersicum é um membro da família Solanaceae, a importância do tomate na alimentação tem aumentado nos últimos anos devido aos seus teores em micronutrientes com propriedades antioxidantes, e que pode diminuir o processo inflamatório, vai depender da quantidade deste alimento antiinflamatório ingerido. Hoje é um alimento popular onde encontramos de vários tipos, cores e tamanhos.

Constituindo a maior fonte de licopeno um antioxidante responsável pela cor vermelha, laranja ou amarela faz parte da lista dos alimentos ricos em propriedades nutricionais e funcionais e que protege as células e outras estruturas, das agressões provocadas pelos radicais livres, evita lesões nos processos inflamatórios, previne a coagulação sanguínea auxilia na hipertensão arterial, além de funcionar como antitóxico e laxante, ajuda o organismo a combater infecções, na prevenção de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer, como o coloretal e da próstata.

A quantidade de licopeno do tomate é maior ao longo da maturação após colheita no estadio meio maduro e maduro, é mais significante do que no estadio verde. Além do licopeno, contém vitaminas A, B e C, assim como sais minerais, fósforo, ferro, potássio e magnésio. Seu baixo valor calórico contribui para está presente nas dietas nutricionais e sua biodisponibilidade aumenta através do calor por isso é melhor absorvido pelo nosso organismo quando os tomates são cozidos.

No mercado existe vários tipos de tomate: Cereja, Caqui, Italiano, Santa Cruz, Debora etc.
Na hora da compra escolha sempre tomates frescos, de pele lisa, sem manchas e sem machucados, para o consumo imediato escolha os mais escuros, e os menos maduros para conservar pois em breve vai amadurecer, conservar na geladeira.


Antes de consumir higienizar bem, lavar em água corrente e deixar de molho em 1 litro de água filtrada como uma colher de sopa de água sanitária por mais ou menos 30 minutos e após enxaguando com água filtrada.


Pode ser consumido cru, em molhos, saladas, sucos, doces, sopas, etc, são variedades de preparações, fica a critério de cada um.


O importante é saber que os efeitos do tomate são benéficos para a saúde e que deve fazer parte do cardápio todos os dias.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Os dez passos da boa alimentação saudável para crianças menores de 2 anos


Passo 1

Dar somente leite materno até os 6 meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento.

Passo 2

Ao completar 6 meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.

Passo 3

Ao completar 6 meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno.

Passo 4

A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança.

Passo 5

A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; iniciar com a consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.

Passo 6

Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.

Passo 7

Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

Passo 8

Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinho e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

Passo 9

Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.

Passo 10

Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.


Ministério da Saúde

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Sucos para o verão


Suco de maracujá com couve
Ingredientes:
Polpa de 1 maracujá pequeno (50g)
1 xícara (chá) de água (200ml)
½ xícara (chá) de folhas de couve (50g)
gelo a gosto
adoçante a gosto

Modo de Preparo:
Bata a polpa de maracujá com a água e a couve no liquidificador, usando a tecla pulsar para não triturar as sementes. Passe pela peneira, adicione gelo e adoçante a gosto e sirva.
120 calorias por porção

Suco de abacaxi com hortelã
Ingredientes:
1/2 xícara (chá) de abacaxi picado
200ml de água
5 folhas de hortelã
adoçante e gelo, a gosto

Modo de Preparo:
Descasque e pique o abacaxi, separe a quantidade da receita; coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter um líquido homogêneo;
Está pronto o suco, é só servir e saborear.
49 calorias por porção

Suco de limão com cidreira
Ingredientes:
1limão com casca
250 ml de chá de erva cidreira
250 ml de água
adoçante e gelo a gosto
Modo de Preparo:
Lave bem o limão, corte ao meio retirando o miolo branco que une os gomos e despreze. Prepare o chá de erva cidreira e reserve. Em seguida no liquidificador junte o limão, o chá e a água e é só bater, depois de batido passe por uma peneira jogando fora o bagaço. Adoce o suco a gosto e sirva gelado.
17 calorias por porção

Suco de laranja com beterraba
Ingredientes:
2 laranjas
2 fatias média de beterraba
200 ml de água
adoçante e gelo, a gosto
Modo de Preparo:
Lave bem as laranjas, corte ao meio e esprema retirando o suco, despreze a casca e o bagaço. A beterraba descascada corte em pedaçinhos, após isto junte com o suco de laranja no liquidificador e bata, em seguida passe na peneira, está pronto, é só servir.
111 calorias por porção

Suco de açaí com cupuaçu
Ingredientes:
1 polpa (100g) de açaí congelada
50g  de polpa de cupuaçu
50 ml de xarope de guaraná
240 ml de água
Modo de Preparo: Bater todos os ingredientes no liquidificador. Servir em seguida.
253 calorias por porção

Os sucos sempre estão presentes em qualquer prescrição nutricional, pois alimentam e hidratam.



Fonte da Imagem:http://oglobo.globo.com/vivermelhor/verao/mat/2008/02/11/verao_sucos_refrescam_ajudam_repor_vitaminas_sais_minerais_perdidos_com_suor-425571060.asp

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Matéria na revista Malu e no site Papo Feminino

 

Dieta de verão

Com a chegada do verão, é hora de abusar dos alimentos naturais e frescos, além das refeições leves e pouco gordurosas. “Devido às altas temperaturas, o organismo não precisa de tantas calorias, o metabolismo fica lento e o consumo de líquidos deve ser maior, para compensar as perdas de água e sais minerais na transpiração”, explica a nutricionista Michele Cassiano. Ela dá dicas, receitas de sucos e um cardápio desintoxicante para você começar o novo ano 3kg mais magra.

O cardápio de verão deve conter muita fruta, saladas, sucos naturais, alimentos grelhados, cereais, água de coco... Confira aqui os sucos que emagrecem e abaixo veja como balancear as refeições:

 Cardápio desintoxicante

Café da manhã: 1 copo (200ml) de suco de laranja com acerola e 1 colher (sopa) de linhaça dourada; 2 fatias de pão de forma light com 1 fatia média de queijo branco 0% de gordura; 1 fatia de presunto de peru
Lanche da manhã: 1 copo de salada de frutas (banana, mamão, abacaxi, maçã, etc)
Almoço: 1 prato (sobremesa) de salada com 1 colher (sopa) de cubos de tomate-cereja, 1 colher (sopa) de cenoura crua ralada e 1 colher (sobremesa) de azeite; 1 concha pequena de feijão; 1 colher (servir) rasa de arroz branco; 1 filé pequeno de peixe; 1 picolé de limão ou 2 fatias pequenas de abacaxi
Lanche da tarde: 1 copo de água de coco s 1 pera
Jantar: 1 prato (sobremesa) de salada de alface com 1 colher (sopa) de cenoura cozida, 1 colher (sopa) de chuchu cozido e 1 colher (sopa) de batata cozida; 1 filé de frango cozido; 1 copo de suco de caju ou maracujá
Ceia: 1 pote de iogurte natural desnatado ou 1 copo de leite desnatado com ameixa, mamão ou morango ou apenas 1 fruta



Matéria completa na Revista Malu edição 444 e no site Papo Feminino

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Os cuidados com alimentação nas férias





Férias, verão, calor, petiscos, época que os hábitos alimentares são modificados de forma inadequada, a alimentação errada e sem horários é comum nesse período de férias.

O calor requer cuidados especiais para nos sentimos mais dispostos com saúde, o corpo necessita de um consumo maior de líquidos neste período, para compensar as perdas de água e sais minerais devido ao aumento da transpiração, as necessidades calóricas são diminuídas, pois o corpo gasta menos energia para manter o equilíbrio da temperatura corporal, então a pedida do verão é optar por alimentos naturais, frescos e que favoreçam uma rápida digestão, hidratação e nutrição.


As refeições como café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar devem ser feitas normalmente, em horários programados, é preciso se alimentar bem e de preferência várias vezes ao dia, para evitar grandes quantidades de uma vez só e assim contribuindo para resistir a um dia todo exposto aos petiscos vendidos na praia.


A alimentação, nesta época do ano, deve ser leve, com muitos líquidos, frutas, de preferência (valor calórico por 100g, as que tenham até 70 calorias para quem quer manter o peso, frutas como: abacaxi, acerola, caju, caqui, damasco, framboesa, goiaba, graviola, jabuticaba, kiwi, laranja, limão, maçã, mamão, manga, melancia, melão, morango, pêssego, tangerina e uva), legumes e verduras, dê preferência às carnes magras, os cereais e as leguminosas também devem marcar presença devido aos seus nutrientes e fibras que colaboram para uma boa digestão, beber bastante água assim como a água de coco também é uma ótima opção para hidratar o corpo pois é a única bebida isotônica natural, é rica em sódio e potássio, possibilitando a recuperação rápida das perdas destes nutrientes pela pele e pela urina, tem poucas calorias 1 copo (240ml) de água de coco tem cerca de 50 kcal, evitar alimentos muito quentes e gordurosos.


Ficar atento com os alimentos vendidos na praia, é importante saber onde, quando e como foram preparados e verificar se estão sendo conservados de maneira correta mas na maioria da vezes estas informações não estão disponíveis, então tentar optar por alimentos nutritivos e saudáveis, por exemplo os sucos já preparados eles perdem as vitaminas em função do tempo de exposição, prefira frutas in natura e bem conservadas, no caso dos sorvetes além de calóricos possui a gordura hidrogenada, dê preferência ao picolé de fruta, ao invés do refrigerante substitua pela água de coco.

Cuidado com alimentos de fácil deterioração, como os derivados de leite, carne e ovos. O tempo quente favorece o desenvolvimento de microrganismos e a comida preparada com antecedência é a incubadora ideal, devido ao calor intenso eles estragam com maior facilidade.

Os alimentos leves e saudáveis, se bem conservados diminuem ainda mais o risco de contaminações e toxiinfecções freqüentes no verão. Sintomas de náuseas, vômitos e diarréia derrubam qualquer um e podem causar desidratação, e ninguém quer este mal.

Nesta estação, devido ao calor e umidade, a proliferação bacteriana é maior, o que deve aumentar também os nossos cuidados com os alimentos.


Alguns cuidados como:

- Mantenha os alimentos refrigerados. Somente retire do refrigerador os alimentos nas quantidades que for realmente consumir e evite deixar alimentos após o preparo fora da geladeira;

- Evite alimentos de fácil contaminação como ovo, maionese e molhos, que são freqüentemente expostos em ambiente que não o refrigerado;

- Na praia, o cuidado deve ser o mesmo, evite queijos, camarão, pastel e sanduíches com maionese que costumam ficar muito tempo fora do ambiente de refrigeração, e de preferência prepare seu lanche e leve em caixa térmica;

- Medidas simples, como lavar bem as mãos, utensílios e a bancada da cozinha, antes e depois de preparar cada alimento, evitam muitos problemas;

- Prestar atenção nos ambientes fora de casa que fizer refeição como: restaurantes, lanchonetes, se estão limpos e adequados para manipulação dos alimentos.

- O ideal seria que neste período, houvesse a manutenção do condicionamento físico, da composição corporal e da saúde, através da prática regular de atividade física e de uma boa alimentação.


Com essas medidas você cuida do seu corpo para o verão e aproveita tudo de melhor que a estação pode oferecer, aproveite as férias de uma forma saudável e cuidado com os exageros.

Postagens populares

Receitas

Sobremesa MOUSSE DE MELÃO

Por porção: 75 calorias

Tempo de preparo:30 minutos

Gorduras: 0,1g

Proteínas:3,7 g

Carboidratos:15,7g

Cálcio: 53,2 mg


Ingredientes:

1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g)

4 colheres(sopa) de água

2 xícaras (chá) de melão em pedaços (300g)

1 pote de iogurte desnatado (200g)

1 colher (sopa) de hortelã fresca (10g)

4 colheres (sopa) de mel(100g)

2 claras (66g)

Modo de Preparo:

Dissolva a gelatina na água fria e aqueça em banho maria até dissolver bem. Bata no liquidificador com melão, iogurte, hortelã e o mel. Bata as claras em neve e adicione a mistura do liquidificador. Coloque em uma forma de pudim molhada e leve a geladeira para firmar. Desenforme e sirva. Pode decorar com uma folhinhas de hortelã.

Se quiser pode optar por outras frutas.




SUCO DE ABACAXI COM HORTELÃ

Por porção: 49 calorias


Ingredientes:

1/2 xícara (chá) de abacaxi picado

200ml de água

5 folhas de hortelã

adoçante e gelo, a gosto


Modo de Preparo

Descasque e pique o abacaxi, separe a quantidade da receita;

coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter um líquido homogêneo;

Está pronto o suco, é só servir e saborear.


OBS: Os sucos sempre estão presentes em qualquer prescrição nutricional, pois alimentam e hidratam.



SUCO DE MARACUJÁ E COUVE

Rendimento: 1 porção

Tempo de preparo: 20 minutos

Calorias – 120 a porção

Proteínas – 3,4g

Gorduras – 1g

Carboidratos – 28g

Cálcio – 80mg


Ingredientes

Polpa de 1 maracujá pequeno (50g)

1 xícara (chá) de água (200ml)

½ xícara (chá) de folhas de couve (50g)

gelo a gosto

adoçante a gosto


Modo de Preparo

Bata a polpa de maracujá com a água e a couve no liquidificador, usando a tecla pulsar para não triturar as sementes. Passe pela peneira, adicione gelo e adoçante a gosto e sirva.


Dicas:

A couve é rica em vit. A (indispensável para vista e para pele), vit. C, K e algumas do complexo B. Também é rica em cálcio, fósforo e ferro, minerais importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes. Além disso, contém bastante celulose, uma substância ótima para o funcionamento do intestino.

O maracujá é uma fruta de alto valor nutritivo, rico em vit. C e vitaminas do complexo B(B2 e B5), contém também quantidades razoáveis de sais minerais como ferro, cálcio e fósforo.



BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE

Número de porções = 23

Bater no liquidificador:

3 cenouras grandes

4 ovos

1 xícara(chá) de óleo


Colocar em uma tigela:

2 xícaras (chá)de farinha de trigo

2 xícaras(chá) de açúcar

1 colher de pó Royal



Cobertura:

2 colheres de chocolate em pó ou achocolatado

2 colheres de leite

2 colheres de margarina

6 colheres de açúcar


Modo de Preparo

Colocar as cenouras picadas, ovo e o óleo no liquidificador. Bater. Depois despejar a massa em uma tijela, acrescentar farinha de trigo, açúcar e fermento. Mexer com uma colher de pau até formar bolhas. Coloque em assadeira untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido, à 180ºC (médio), até assar. Para a cobertura, misture todos os ingredientes e leve ao fogo até engrossar. Jogue sobre o bolo ainda quente.